50 tons de cinza Vs. Ninfomaníaca

nymphomanic-hq

Olá cervejeiros, quanto tempo!
Com a volta das aulas na faculdade, o tempo pra postar fica um pouco mais curto.
Mas estamos por aqui.

cinquenta tons2 1024x434 50 tons de cinza Vs. Ninfomaníaca

Hoje estou aqui pra trazer o trailer do filme que tem deixado o ar do cinema mais úmido, se é que você me entende. Pra quem não conhece, o filme foi baseado em um livro de mesmo nome que vendeu mais de 10 milhões de cópias na primeira semana de vendas. 50 tons de cinza conta a história de uma virgem de 21 anos que passa a ter um relacionamento com um magnata que gosta de coisas como bondage, sadismo e masoquismo.

50 tons de cinza – Trailer I (Legendado)

50 tons de cinza – Trailer II (Legendado)

Me arrisquei a dar uma lida nos livros e particularmente, achei fraco demais. Mas quanto a isso, tranquilo, não sou o público-alvo. Meu grande problema com a história é que boa parte das leitoras dizem que não gostam da parte que envolve bondage, sadismo e masoquismo, mas gostam do romance por traz de tudo isso. Oras, sem a parte sexual, não haveria romance. Acho que falta as leitoras aceitarem o que realmente gostam ou querem na cama.


Nymphomaniac 022014 16001 50 tons de cinza Vs. Ninfomaníaca

Por outro lado, numa história mais realística, temos o Ninfomaníaca do Lars von Trier. Esse é o tipo de filme que te deixa MAL depois de assistir. Mostra a verdadeira face do ser humano, a natureza primitiva, mostra o quão baixo um ser humano pode ser. Eu adoro.

O filme conta a história de Joe, uma mulher que se assume como ninfomaníaca e que não é, de forma alguma, uma pessoa boa. Durante a história, ela narra algumas aventuras sexuais que vivenciou ao longo da vida. Além disso, o filme é dividido em duas partes, dando maior profundidade a história.

Eu sempre esperei mais do pôr-do-sol, mais cores espetaculares quando o sol atinge o horizonte, este é talvez meu único pecado.
Joe

Ninfomaníaca – Trailer I (Legendado)

Ninfomaníaca – Trailer II (Legendado)

Assim como 50 tons de cinza, o Ninfomaníaca também aborda um pouco do universo do bondage, sadismo e masoquismo, mas de uma maneira muito mais realística, sem aquele romance (baunilha) sem sal, como realmente deveria ser.


Por fim, cabe a vocês julgarem isso tudo. Eu não preciso nem dizer qual gosto mais, né?


Lyan Sanches

Blogueiro, ex-podcaster, pedreiro de luxo e programador.


2 Comentários

  1. jorge   •  

    Realmente, o conjunto Ninfomaníaca, como história + filme é melhor que o outro conjunto (50 alguma coisa), considerando os livros vazios com enredo semelhante dos romances eróticos que foram modinha na década de 70 e 80, talvez ninfomaníaca tivesse maior impacto se utilizasse de melhores técnicas, fotografia e marketing.

    • Lyan Sanches   •     Author

      Jorge, obrigado pelo comentário.

      Com certeza. Acho que qualquer história consegue ser melhor que “50 tons de alguma coisa”.

      Espero que aproveite outras postagens no blog.
      Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>