Milionário e José Rico – Nenhuma Esperança

Morreu, nesta terça-feira (03), aos 68 anos, o cantor José Rico, parceiro musical de Milionário. O cantor, que estava internado em um hospital Unimed, de Americana, interior de São Paulo, após problemas que teve em um jogo de futebol, teria alta hoje.

cervejabem jose rico milionario cerveja sertanejo raiz Milionário e José Rico   Nenhuma Esperança

A notícia pegou familiares e amigos de surpresa. Inclusive, o cantor tinha uma entrevista marcada em uma TV para esta quarta-feira (04).

A assessoria do cantor confirma a morte e afirmou que foi em decorrência de uma parada cardíaca, após o rim deixar de funcionar. O velório acontece na Câmara Municipal de Americana, a partir das 20h.

De acordo com nota oficial no site da dupla, “José Rico Alves dos Santos foi internado hoje de manhã em Americana com complicações no coração, rins e joelho e não resistiu”. de acordo com boletim médico, o cantor deu entrada no hospital nesta segunda-feira (02) com um quadro que não era considerado grave, mas seguiu internado para realizar exames. O mesmo boletim caracteriza a morte por insuficiência do miocárdio e, em seguida, parada cardíaca.

Junto com Milionário, José Rico formou uma das maiores duplas da história do sertanejo, levando o apelido de Gargantas de Ouro. “Estrada da Vida”, “Boate Azul”, “Dama de vermelho”, “Ainda ontem chorei de saudade” e “Vontade dividida” são alguns dos clássicos na voz da dupla.

A última gravação da dupla aconteceu em janeiro, durante participação no DVD de Victor e Leo. A canção “estrada Verelha” ainda é inédita. Abaixo, um pouquinho do que foi o encontro dos quatro artistas.

Fonte: IG


RIP.


Morre Roberto Gómez Bolaños – O criador do Chaves

625_315_1417207734chaves

Hoje é um dia triste para toda a equipe do CervejaBem. Morre um grande gênio, um profissional sem igual. Poucos ao longo da vida tiveram ou terão tanto sucesso, habilidade e genialidade como Roberto Gómez Bolaños.

Não acredita em mim?
Basta analisar, o primeiro episódio de chaves foi ao ar em 20 de junho de 1971 no México. No Brasil, o programa estreiou em 1984 e está no ar até hoje, 30 anos depois.

Coincidentemente, estava conversando com uma amiga ontem e falei sobre o fato de, apesar de não ser tão velho, ter assistido chaves em preto e preto na televisão de minha querida avó. Eu, assim como muitos outros, sentiremos imensamente a falta do Chespirito.

Não sou um cara religioso, mas acredito que se há um paraíso ou um outro mundo melhor além deste, Roberto Gómez Bolaños tem seu lugarzinho garantido lá. Rest in Peace.